Interesse Público

12 agressores foram presos pela Patrulha Maria da Penha em 2021

Nos três primeiros meses deste ano foram atendidas 88 mulheres vítimas de violência doméstica em Franca pela Patrulha Maria da Penha. Foram presos 12 agressores por descumprimento de medidas protetivas durante as ações.

Além das prisões, 42 agressores foram visitados pelos policiais e orientados sobre o descumprimento das medidas.

Em 14 ocorrências, os autores não estavam no local no momento em que a Polícia Militar chegou para atender à solicitante. Neste caso, a Patrulha registrou Boletim de Ocorrência por infringir a ordem judicial. Além dos atendimentos ainda foram feitas 27 ações preventivas.

A Patrulha Maria da Penha foi implantada em Franca em julho do ano passado por meio de ação da deputada estadual Delegada Graciela junto ao comando da Polícia Militar.

“Os resultados têm sido muito positivos. Além das prisões, também são muito importantes as ações de prevenção. Felizmente, nenhum caso de feminicídio foi registrado em Franca este ano. A patrulha é um grande avanço na defesa das mulheres”, comentou a deputada.

A Patrulha é composta pelo cabo Tales, cabo Aparecida e soldado Eliadne. A coordenação é de responsabilidade do capitão Tiago Melo, comandante da 1ª Companhia da Polícia Militar.

“Desde o ano passado, a Patrulha vem realizando visitas para as mulheres vítimas de violência doméstica que possuem medidas protetivas expedidas pela Justiça. A Patrulha tem como objetivo prevenir os atos de violência contra a mulher, bem como orientá-las sobre o ciclo de violência que deixa a vítima amarrada nesta situação por muito tempo. Assim como são feitas as visitas para as vítimas, são feitas visitas aos agressores explicando a medida judicial imposta e as possíveis consequências do seu descumprimento”, explicou o capitão Tiago Melo.

Especialista em segurança pública, o delegado Davi avalia que a Patrulha Maria da Penha é importante projeto para combater a violência doméstica. “Como delegado de polícia, tenho dado total atenção a este tipo de ocorrência. As mulheres precisam de toda proteção e atenção das autoridades. A Patrulha, sem dúvida, é um grande avanço para prevenir agressões e também para prender os autores que descumprem as medidas protetivas”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo