Local

“Fase de Transição” começa tranquila em Franca

A Fase de Transição do Plano SP, que permite o atendimento presencial em estabelecimentos comerciais, começou tranquila em Franca. A reabertura das lojas aconteceu às 11 horas, duas horas mais tarde que o normal. Na região Central, que normalmente é uma das mais movimentadas da cidade, o movimento era semelhante aos dos últimos dias. Enquanto o movimento nas agências bancárias e nas lotéricas era um pouco mais intenso, nas lojas poucas pessoas faziam compras. Nos calçadões e nas praças Barão e Nossa Senhora da Conceição, a Catedral, porém, muitas pessoas lotavam os bancos. Algumas delas, contrariando as normas sanitárias contra o avanço da covid-19, sem máscaras.

Os vendedores ambulantes também retornaram para o Centro da cidade com força total. Vendedores de brinquedos, frutas, doces, máscaras, cobertores e redes disputavam espaço, principalmente na Praça Barão. “Com o retorno do atendimento presencial esperamos que as vendas fiquem mais aquecidas. Pra gente, que trabalha com comissão, é um momento de otimismo”, disse a vendedora Bárbara Lima.

Entre as pessoas que aproveitaram a liberação para ir até o Centro da cidade está a professora Leonora Paixão. “Aproveitei para vir comprar uns produtos que estou precisando para o meu cabelo. Acho mais prático poder entrar na loja e escolher, não me adaptei tanto as compras on-line. Mas é importante dizer que para isso eu reforço os cuidados e sigo as orientações sanitárias. Uso máscara e álcool em gel o tempo todo e fico o menor tempo possível dentro da loja”, disse.

O presidente da Acif, Tarciso Bôtto, comemorou o retorno do atendimento presencial nas lojas. “A saída da fase vermelha do Plano São Paulo, após mais de 40 dias, é um grande avanço e a expectativa é de que possamos seguir para a fase laranja. A medida chega “às vésperas” do Dia das Mães, segunda principal data do calendário do comércio, e a ACIF (Associação do Comércio e Indústria de Franca) prepara uma sondagem de consumo para a data, que deve sair nas próximas semanas. Além da abertura de portas, a injeção de recursos advinda do pagamento do Auxílio Emergencial também contribuirá para que o comércio volte a se reaquecer.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo