Local

TG inaugura memorial em homenagem a Luizão Fotógrafo

Uma homenagem mais do que merecida. O Tiro de Guerra de Franca inaugurou nesta terça-feira um memorial para eternizar imagens e a história de Luiz Carvalho Ramos, o saudoso “Luizão Fotógrafo”.
A data não foi escolhida por acaso. Foi no dia 28 de junho de 1948 que Luizão nasceu em Nova Serrana (MG). Morando em Franca, construiu uma história de amizade, generosidade e de dedicação ao Exército brasileiro.

Luizão fotografou todas as gerações de atiradores que passaram pelo TG nos últimos 50 anos. Colecionou amigos, ajudou muita gente, foi simpático com todos, amou a bandeira brasileira e a farda verde oliva. Ele morreu no dia 28 de maio do ano passado vítima da Covid. O cortejo para o sepultamento foi escoltado pelo caminhão do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Guarda Civil.
A inauguração do memorial foi uma cerimônia simples, porém emocionante. Familiares e amigos do homenageado estiveram presentes. Durante o evento, foi cantada a Canção do Exército, música que Luizão tanto apreciava.

A mãe de Luizão, dona Rosaura Esteves, acompanhada de filhos e netos

Dona Rosaura Esteves, mãe de Luizão, cortou a fita de inauguração. O chefe de instrução do TG, H. Souza, destacou os 50 anos de vida que Luizão dedicou ao Exército em Franca e municípios da região.
O fotógrafo era considerado pelos atirados como um “arquivo vivo”. O memorial reúne parte do acervo construído por Luizão ao longo de 50 anos, como fotos, vídeos, equipamentos que ele usava, fardamento, objetos pessoais e homenagens recebidas, como medalhas e o Título de Cidadão Francano.

“Este dia 28 foi de muita tristeza por não ter mais o seu Luiz com a gente, mas, ao mesmo tempo, foi de alegria em saber que ele teve o trabalho e a dedicação reconhecidos. O seu Luiz é merecedor desta homenagem. Eu o defino com o provérbio 17:17 que diz ‘Em todo o tempo ama o amigo e, para a hora da angústia, nasce o irmão’. Ele foi um grande pai para mim”, disse Paulo Maciel, que trabalhou com o fotógrafo por nove anos.
A Sala da Memória do TG está aberta para visitação todos os dias das 9h:30 até às 11h30 e das 13h30 até às 15 horas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo