Polícia

Polícia Civil faz operação contra exploração sexual infantil na região

A Polícia Civil do Estado de São Paulo cumpriu na manhã desta sexta-feira, 9, mandados de busca e apreensão na cidade de Miguelópolis. As diligências da operação “Black Dolphin”, que investiga crimes de exploração sexual infantil na internet desde 2018, contou com a participação da Polícia Civil de Miguelópolis, além do GOE (Grupo de Operações Especiais) de Franca e a Inteligência do Deinter 5 de São José do Rio Preto. Segundo informações preliminares, ao menos um homem foi detido. Além disso, foram apreendidos objetos como celulares, computadores e pen-drive. No ano passado, durante diligências da operação, um técnico de informática de 43 anos já havia sido preso apontado pelas autoridades como o possível chefe da organização criminosa.

As investigações seguem em sigilo principalmente para preservar o nome das possíveis vítimas do grupo criminoso.
O nome “Black Dolphin” foi escolhido em alusão a conversas dos integrantes da organização criminosa que zombavam das leis brasileiras e teriam citado a prisão russa como o único local do mundo capaz de impedi-los de cometerem seus crimes. A penitenciária citada pelos criminosos é conhecida pelo rigor no tratamento dado aos detentos que, na grande maioria das vezes, são condenados à prisão perpétua.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo