Religião

E terás um tesouro nos Céus!

No Evangelho, Jesus nos lembra que para segui-lo não basta a observância dos mandamentos, mas é preciso dar-lhe o coração, amando-o mais do que os nossos bens, mais do que os nossos familiares, mais do que a nossa vida, porque ele é o Amor que nos enche de alegria plena.

Sempre falta alguma coisa, muitas vezes ficamos insatisfeitos, às vezes nem sabemos exatamente o que queremos. Somos criaturas, somos limitados, finitos, carregamos dentro de nós um vazio que nunca pode ser preenchido definitivamente. Alguns passam a vida com raiva pelo que não têm e nem sempre conseguem o que desejam.

Nossa vida terrena não é infinita, então precisamos decidir o que queremos fazer com ela. Na verdade, a verdadeira sabedoria está na capacidade de perceber essa limitação: só quando temos a coragem de olhar para a possibilidade de morrer é que percebemos que precisamos escolher o que queremos fazer com nosso tempo. Lemos no Salmo 89, que a sabedoria consiste na capacidade de contar nossos dias .

A fonte desta sabedoria se encontra na Palavra de Deus, pois sem ouvir esta Palavra não pode haver discernimento nem verdadeira sabedoria. Decidir tem a mesma raiz do verbo cortar: na verdade, nós realmente escolhemos bem quando estamos dispostos a cortar com outras possibilidades! 

A Palavra de Deus, segundo a Carta aos Hebreus 4,12-13, permite-nos discernir sentimentos e pensamentos: é uma questão de compreender de onde vêm aqueles pensamentos que suscitam alegria ou tristeza em nós. A tristeza é o sinal visível da nossa incapacidade de cortar, de podar o galho, para que dê mais fruto. O Jovem rico foi embora cheio de tristeza, porque era muito rico.

De fato, este jovem rico em bens materiais e morais, que conseguiu cumprir todos os mandamentos, vem ao encontro de Jesus. Segundo o seu critério, ele fez tudo, mas no critério de Jesus, falta-lhe alguma coisa. O que falta é atitude de desprendimento e liberdade para praticar a generosidade gratuita e seguir atrás de Jesus como discípulo.  

Fonte: Portal Cerco il tuo volto, Pe. Gaetano Piccolo SIM; Mons. Giuseppe Mani.

Pe Mário Reis Trombetta

É vigário da Paróquia Cristo Rei, em Orlândia. Já atuou nas Paróquias Santana, São Crispim e Santa Rita de Cássia, em Franca. Fez Filosofia na Capelinha, com os Agostinianos e, em 1992, seguiu para Florença, Itália, e posteriormente, Madri, na Espanha, para concluir seus estudos. Retornou a Franca em 96 e foi ordenado padre em 98. Completa este ano 23 anos de sacerdócio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo