Religião

São João Paulo II

22 de Outubro

O significado da expressão totus tuus“, lema do pontificado de João Paulo II.

“A expressão, do latin, “totus tuus” significa todo teu (todo de Maria). Esta ficou mais conhecida porque foi o lema do pontificado do saudoso Papa João Paulo II. Ele usou estas palavras como lema por causa da sua particular devoção e consagração a Virgem Maria. Desde a sua juventude, Karol Wojtyla nutriu esse amor por Maria. O Santo Padre não somente se consagrou a Virgem Maria, mas também consagrou o mundo inteiro a ela. No dia 7 de Junho de 1981, Na Basílica de Santa Maria Maior, João Paulo II consagrou o mundo ao Imaculado Coração de Maria. Em sua oração, ele pede a Virgem Maria: ‘Tomai sob a Vossa proteção materna a inteira família humana que, com enlevo afetuoso, nós Vos confiamos, ó Mãe’.

Este homem extraordinário, um grande sinal da bondade e da misericórdia de Deus em nosso tempo, realiza um ato profético ao consagrar a humanidade a Mãe de Deus. Como filhos espirituais deste grande homem que foi o Papa João Paulo II, somos chamados também a nos consagrar pessoalmente a Maria”(Cf. Site da Canção Nova). 

Do Discurso de João Paulo II no Encontro do Maracanã

em 5 de Outubro de 1997 no Brasil

“A Família é patrimônio da humanidade, porque é mediante a família que, conforme o desígnio de Deus, deve-se prolongar a presença do homem na terra.  Nas famílias cristãs, fundadas no sacramento do matrimônio, a fé nos vislumbra maravilhosamente o rosto de Cristo, esplendor da verdade, que enche de luz e alegria os lares e que inspira a vida dos cônjuges no Evangelho.

Hoje, infelizmente, vai se difundindo pelo mundo uma mensagem enganosa de felicidade impossível e inconsistente, que só arrasta consigo desolação e amargura. A felicidade não se consegue pela via da liberdade sem a verdade. É o egoísmo que divide e corrói a família e a sociedade.

Queridas famílias, acolhei vossos filhos com amor responsável, defendei-os como um dom de Deus desde o momento em que são concebidos.

Pelos jovens, para que se empenhem com grande entusiasmo a preparar sua família de amanhã, educando-se a si mesmos para o amor verdadeiro que é a abertura ao outro, capacidade de escuta, compromisso de doação generosa, inclusive a custo do sacrifício pessoal e disponibilidade à compreensão recíproca e ao perdão. Sede testemunhas vivas de Cristo, que é o Caminho, a Verdade e a Vida”.

Fragmentos do Testamento de João Paulo II

No dia 13 de Maio de 1981, no dia em que sofri o atentado durante a audiência geral na praça São Pedro, a Divina Providência me salvou de modo miraculoso da morte. Ele que é o único Senhor da vida e da morte. A partir deste momento a minha vida pertence ainda mais a Ele.  Não sei quando a morte virá, mas quando vier colocarei também este momento nas mãos de Nossa Senhora e de seu Divino Filho, meu Mestre.

Não deixo para trás nenhuma propriedade da qual seja necessário desfazer. Quanto às coisas de uso cotidiano  que me servem, peço que elas sejam distribuídas como se achar oportuno.

Fonte: O Testamento de João Paulo II, Coleção Vida & Fé.

Pe Mário Reis Trombetta

É vigário da Paróquia Cristo Rei, em Orlândia. Já atuou nas Paróquias Santana, São Crispim e Santa Rita de Cássia, em Franca. Fez Filosofia na Capelinha, com os Agostinianos e, em 1992, seguiu para Florença, Itália, e posteriormente, Madri, na Espanha, para concluir seus estudos. Retornou a Franca em 96 e foi ordenado padre em 98. Completa este ano 23 anos de sacerdócio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo