Opiniões

Ansiedade boa. Será?

Ansiedade é uma resposta natural do organismo frente a situações que indicam perigo e prazer e pode estar relacionada a eventos agradáveis ou desagradáveis.

Ansiedade normal

Normalmente, a ansiedade é entendida como uma sensação ruim, e também pode estar relacionada a um evento desejado, causando boas sensações.

Em geral, a ansiedade é caracterizada por medo, preocupação e aflição, e tudo isso causado por uma incerteza que a pessoa tem diante de qualquer situação que seja desconhecida ou que ofereça perigo.

Existem situações em que a ansiedade pode ameaçar a sobrevivência do indivíduo. Por outro lado, existem circunstâncias que estimulam a encontrar elementos para sua subsistência, trazendo boas sensações.

A ansiedade normal é vivenciada por situações que o indivíduo enfrenta de forma saudável, como por exemplo uma entrevista de emprego, uma prova de vestibular, uma apresentação para um público, o primeiro dia de aula ou de um novo emprego. Todas elas causam certo medo e insegurança, o dito friozinho na barriga, talvez pela novidade e pela incerteza que o indivíduo tem em não saber como se sairá. Mesmo com estes desconfortos a pessoa enfrenta a situação, se prepara, busca informações e realiza a tarefa sem muitos prejuízos.

Não é sem razão que o Ministério da Saúde preconiza a ansiedade pode ser entendida como um fenômeno natural que faz parte da vida do ser humano, mas, dependendo da sua intensidade, pode ser prejudicial, ou seja, torna-se patológica para a saúde do indivíduo, resultando em problemas de saúde físico e emocional.

Ansiedade patológica (transtorno de ansiedade)

A ansiedade “anormal” ou patológica, por sua vez, é aquela em que o indivíduo reage de forma incapacitante frente a uma ameaça.

É quando se está diante do transtorno de ansiedade, que apresenta como características: medo e ansiedade de forma excessiva e perturbação comportamental.

O medo aparece como resposta a uma ameaça real, enquanto a ansiedade é representada por uma antecipação de ameaça futura.

Os transtornos ansiosos são doenças que estão diretamente relacionadas ao funcionamento do corpo e o comportamento do ser humano diante das situações.

Uma pessoa pode sentir-se ansiosa em um grau tão alto, a ponto de ficar imobilizada, e tal sensação pode ser incapacitante, levando a pessoa a deixar de fazer coisas comuns, como andar de elevador para evitar desconfortos. Também pode desencadear uma crise de pânico ou de ansiedade.

Alguns sintomas ansiosos, que alguns leitores estavam esperando que apontasse, já comendo as unhas:

  • preocupações, tensões ou medos exagerados (a pessoa não consegue relaxar);
  • sensação contínua de que um desastre ou algo muito ruim vai acontecer;
  • preocupações exageradas com saúde, dinheiro, família ou trabalho;
  • medo extremo de algum objeto ou situação em particular;
  • medo exagerado de ser humilhado publicamente;
  • falta de controle sobre os pensamentos, imagens ou atitudes, que se repetem independentemente da vontade;
  • pavor depois de uma situação muito difícil.

Transtornos ansiosos, segundo o Manual Diagnóstico e Estatísticos de Transtornos Mentais, o DSM-5, da Associação Americana de Psiquiatria

Os seus sintomas são subjetivos, referentes à percepção de sensações desconfortáveis como angústia, inquietação, preocupações excessivas, medo ou pavor; ou são sintomas físicos, porque manifestados em sensações corporais como aperto no peito, palpitação, falta de ar, náusea, cólica abdominal, transpiração excessiva, tontura, tremores, calafrios ou formigamentos, traduzidos assim em:

  • transtorno de ansiedade de separação;
  • mutismo seletivo;
  • fobia específica;
  • transtorno de ansiedade social;
  • transtorno de pânico;
  • agorafobia;
  • transtorno de ansiedade generalizada;
  • transtorno de ansiedade induzido por substância/medicamento.

Pessoas com transtorno de ansiedade enfrentam sofrimento, é verdade. Porém, o tratamento psicológico (psicoterapia) e psiquiátrico (medicamentoso) auxiliam o paciente a viver de forma mais saudável.

Ao procurar tratamento, começará a sair da TAG (transtorno da ansiedade generalizada) para reeditar a sua tag verdadeira.

Théo Maia Pedigone Cordeiro

Médico de Família e Comunidade pelo Hospital Israelita Albert Einstein.

7 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo