Opiniões

Minha parada de sucessos só tem musicão!

Inhaim?

Não tenho vergonha de trabalhar. Minhas clientes adoram minhas faxinas. Limpo até respingo de sujeira que fica na porcelana do vaso. Sabe quando é pra fazer na vertical e faz em círculo? Não é só porque é rico que não faz isso. Pior ainda; come comida chique, abusa e é aquela lambreca. Mas só trabalho ouvindo radinho de pilha. Tem um que eu ganhei de um amante, Mister Black. É, já tive cacho com gringo. Faz muitos anos, mas o troço (o rádio) funciona até hoje.

Quando não estou ouvindo rádio no serviço, chamo a Lolosa e a gente pede música pela “rádia”. A gente bebe umas cachaças e come umas mortandela cortadinha e vai ouvindo. Minha cidade tem uma “rádia”, a gente pede música no programa “Saudade não tem idade”. Choro, descabelo, me sinto melodramática. Mas escuto aquilo que é musicão. As de hoje são sempre a mesma coisa. Dessas daí debaixo eu não abro mão e tenho vinil que toca numa vitrola que comprei na Aparecida do Norte. Taí

1 – Sandra Rosa Madalena – Sidney Magal (gataço) – nas festas granfas, depois que todo mundo já bebeu, colocam gravagta na cabeça e começam a cantar. Eu queria ser a Sandra Rosa Madalena: é a mulher que o Sidney Magal vive a sonhar.

2 – “Cadeira de Rodas” – Fernando Mendes – Eu quase morro de dó da coitada que fica na cadeira de rodas sentada, tão triste. Ai, tadinha. Choro toda vez.

3 – “Menina de 8 anos” – Geizi Bel – Papai e Mamããããããe… Geizi era mais bonita que a Angelina Jolie.

4 – “No Hospital” – Amado Batista – “No Hospital, na sala de cirurgia, pela vidraça eu via, você sofrendo a sorrir, e seu sorriso, aos poucos se desfazendo, então vi você morrendo sem poder me despedir”. Essa também eu choro. Mas, ô mulherzinha forte, morrendo e rindo…

5 – “Aquela Nuvem” – Gilliard – Ai! aquele moço era lindo demais da cota. Conheci uma moça que se casou comum cara só porque ele parecia com o Gilliard. Eles falam que é música de louco: “Aquela nuvem que passa, lá em cima sou eu…”, tudo intriga da oposição.

6 – “Minha Namorada” – Wanderley Cardoso – Ai! Outro homem lindo, meu Deus, com cabelo anelado cortado de cuia. Eu que queria ser a namorada dele.

7 – “Secretária da Beira do Cais” – César Sampaio. Linda, de arrepiar!

8 – “Beijinho Doce” – Nalva Aguiar – “que beijinho doce, que ele tem, depois que beijei ele, nunca mais beijei ninguém”. Me lembrei de um pingaiada que beijava de enrolar as línguas.

9 – “Sou Rebelde” – Lilian – “Eu sou rebelde porque o mundo quis assim, porque nunca me trataram com amor”. Essa eu choro até hoje porque sou rebelde e bebum.

10 – “Doce, doce amor” – Jerry Adriani – “Doce, doce amor, onde tens andado, diga, por favor” – Ai! Jerry, quero ser seu Tom.

11 – “Eu não sou cachorro, não” – Waldick Soriano – Gosto porque é uma música de protesto. Eu não sou cadela, não.

12 – “Lacinho cor de rosa”, “Banho de Lua” e “Broto Legal” –“Broto Legal me lembra um caccho que tive há uns 20 anos. Ô, homi bão.

13 – “Severina Xique Xique” – Genival Lacerda – Meu delírio quando ele dançava segurando a barriga, calçando chinelão de couro.

14 – “Não está sendo fácil” – da Kátia, afilhada do Rei. Ela ficava do mesmo jeito, de ray ban de motorista da Cometa e batendo uma perninha.

15 – “Eu quero gozar” – Alípio Martins – Adoro. Eu também quero gozar.

16 – “Não se vá” – Jane & Herondi – Ele de cavanhaque e ela loira baixinha. Casal lindo, música linda.

17 – “Sem você não viverei” – Ovelha – Sou fã do Ovelha, que tinha o cabelo parecido com lã.

18 – “Fogo e Paixão” – Wando – Já joguei calcinha minha pra ele no Programa do Chacrinha. Que homem, eu dava a chavasca sem pensar duas vezes.

19 – “De que vale ter tudo na vida” – José Augusto – … de que vale a beleza da flor.

20 – “Flor do Cafezal “ – Cascatinha e Inhana – Parece Lulu do Canavial – Ah, é tudo plantação.

21 – “Marvada Pinga” – Inezita Barroso – Essa música foi feita pra mim. Eu acho…

22 – “Você é doida demais” – Lindomar Castilho – Sou e daí?

23 – “Pare de tomar a pílula” – Odair José – “Pare de tomar a pílula, senão ela não deixa nosso filho nascer…“. Muito profunda.

24 – “Casinha Branca” – Gilson – Meu sonho é morar lá, com um saradão.

Tem mais, mas as minhas 24 preferidas são essas. Todo mundo tinha pôster pregado na porta do guarda-roupa. Eu ainda tenho um do Wanderley Cardoso e outro do Márcio Greik. Todo dia eu olho os gatos penteando os cabelos. Se você me achou brega, vá ouvir as popozudas. Sou brega, mas tenho bom gosto. Eu e a Lolosa, minha amiga de copo e de cruz.

Tá com inveja?

Luciene Garcia

É jornalista e criadora da personagem Lulu do Canavial.

3 Comentários

  1. Luciene, td bem?
    Estou dando gargalhada desse texto, vc não revirou o baú e sim fez um buraco na terra para garimpar essas pérolas. Amei. Parabéns!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo